Joel Goldsmith – Poderes Aparentes

Joel Goldsmith - Poderes Aparentes

 

Joel Goldsmith – Poderes Aparentes

Não existe poder fora de nós

A razão pela qual a lei de causa e efeito continua a atuar em nossa consciência é darmos poder a essa lei. Devemos voltar à compreensão de que Deus nos deu domínio e que não existe poder fora de nós. Isso anula a lei de causa e efeito e deve ser a base de nosso trabalho.

Enquanto damos poder à forma ou depositamos confiança em qualquer coisa no quadro exterior, estamos semeando a carne. Estamos semeando a carne se tememos algo no mundo externo da forma, seja pensamento ou coisa. Venceremos a lei de causa e efeito na proporção de nossa compreensão sobre esse ponto. Não nos leva isso de volta à verdade de que o reino de Deus, o reino de poder, está dentro de nós? E, se ele está dentro de nós, não precisamos temer coisa alguma ou pessoa alguma.

Nós somos os únicos que podemos anular a lei de causa e efeito. Começamos a fazer isso no momento em que reconhecemos que Deus nada tem a ver com o bem ou mal de nossa experiência, quando soltamos Deus e passamos nosso tempo percebendo que superar nossos problemas é superar a lei de causa e efeito. A responsabilidade está diretamente sobre nossos ombros.

Deus nos deu domínio. “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). Basta apenas que reconheçamos Sua presença e Ele se põe a trabalhar. Reconhecemos poder espiritual e deixamos que ele funcione. Nós não usamos o poder do sol: simplesmente deixamos que ele brilhe. Não procuramos meio de usar poder espiritual: deixamos que ele nos use. O reino de Deus está dentro de nós. Nessa palavra, nós repousamos. Então Ele executa Suas funções.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

Nada é poder, mas pensamento faz com que o seja

Deus está funcionando e, se alguma coisa de Deus não se manifesta, a culpa é nossa. Nós não nos livramos suficientemente da dependência em relação a pessoas ou coisas e não vimos que a lei de causa e efeito continuará a atuar porque não percebemos sua falta de poder. Nada é poder, mas pensamento faz com que o seja. Na medida em que percebemos a herança de domínio que nos foi dada por Deus, nós ficamos livres da lei de causa e efeito.

Percebamos que nossos problemas são criados por uma lei de causa e efeito, e depois percebamos a falta de poder daquela lei cármica, segundo a qual aquilo que semearmos colheremos. Lei cármica é a crença em dois poderes e é uma crença universal, mas superar essa crença é uma experiência individual. Ninguém pode fazer isso por nós.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

Não somos responsáveis pelos males que se manifestam por nosso intermédio

Aflições, discórdias, moléstias e desarmonia existem na experiência humana devido à nossa ignorância da Verdade básica, segundo a qual só Deus é Poder. Trata-se de uma ignorância universal, que se impõe quando somos concebidos e começa a nos controlar quando nascemos. Chegamos ao mundo ignorante da Verdade espiritual, aceitando a crença em dois poderes – o bem e o mal – muito antes de compreender o seu significado. Tornamo-nos mortalmente receosos do mal; temos medo de fracassar, medo de encontrar estranhos, medo de automóveis, medo de praticamente tudo o que existe – e até somos mandados à igreja para aprender a temer a Deus!

Ninguém é pessoalmente responsável pelos pecados, pelas doenças, pelas carências ou pelas limitações que ocorrem no âmbito de sua experiência. Pensamentos errôneos não engendram essas coisas, nem a inveja, o ciúme ou a malícia. Não as produzimos a cobiça, a cupidez, a ambição desenfreada. Nenhuma falha que possa ser detectada em nós pode criá-las. Não somos responsáveis pelos males que se manifestam por nosso intermédio ou em nossa experiência. Isso é fácil de aceitar; só se torna difícil quando afirmamos que nem a nossa esposa, nem o nosso marido, nem pessoa alguma é responsável por qualquer dos males!

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

Não há nenhum poder à parte de Deus

Ninguém vivenciaria pecado, doença ou carência, se não fosse por alguma exigência de um poder à parte de Deus. Realmente, não há nenhum poder à parte de Deus. Então, por que há pessoas que estão sempre doentes? Por que sempre morrem pessoas? E por que há uma força negativa operando como lei, que nos atrai para o pecado, para a doença, para a miséria, para a limitação e para a guerra? Só quando entendemos o que é isso, é que somos capazes de anular essa lei.

O que é essa lei? O que é essa exigência de uma individualidade separada de Deus que atua como pecado, doença, miséria ou limitação? Realmente é o nosso poodle branco que se nos apresenta através da sugestão hipnótica ou da crença universal. Onde começou, não sabemos. Só sei que neste nosso mundo há algo que age e que resulta em pecado, em doença, em miséria, em limitação, em cobiças pérfidas, em desejos espúrios e, basicamente, em morte.

Esse algo clama por estar presente como um poder – como um poder da doença, um poder da morte, um poder da infecção ou do contágio. Mas, através da revelação da verdade, entendemos e sabemos que, embora a aparência seja horrível, realmente se trata de um poodle branco inexistente; trata-se da cobra inexistente na corda. É o nosso reconhecimento desse fato que resulta na cura. Nunca esqueça isso. Nunca esqueça que você não exerce a atividade que vence a doença ou a morte. Seu trabalho é entender que o que aparece como pecado, doença ou morte não é nada além de uma imagem ilusória causada pela crença universal de uma individualidade separada de Deus, e a sua convicção na natureza ilusória da imagem é o poder que cura.

Joel S. Goldsmith – “As Palavras do Mestre” – Ed. Pensamento

Ninguém contém em si mesmo a fonte de qualquer mal

No exato momento em que reconheço que Deus constitui o ser individual, devo reconhecer também que ninguém contém em si mesmo a fonte de qualquer mal. Não há mal algum em ninguém, não existe nenhum mal criado por Deus e nenhum mal autocriado. Qualquer mal que se manifeste através de uma pessoa tem sua origem naquilo que, à falta de uma expressão ou palavra melhor, pode ser chamado de mente carnal universal. Para desembaraçar-se imediatamente dela, basta separá-la da pessoa e deixar essa pessoa como era originalmente, à imagem e semelhança de Deus, o Próprio Deus em expressão, a Vida se expressando como ser individual. Daí já não existe na pessoa nenhum mal: o único mal existente então é o mal impessoal, inerente à mente carnal universal.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

Continuação…

Palestra de Joel Goldsmith dublada em português

 

 

Joel Goldsmith – Poderes Aparentes, Joel Goldsmith – Poderes Aparentes