Joel Goldsmith – O Único Poder

 

Joel Goldsmith - O Único Poder

 

Joel Goldsmith – O Único Poder

Não há necessidade de você continuar resistindo aos problemas

No seu esforço para atingir o alvo da liberdade, você descobrirá que o momento mais difícil de todos, será quando você tentar resolver seus próprios problemas de saúde, de suprimento, ou os de sua família, de sua comunidade, e nação, e dissolvê-los no “nada”, e verificar, então, que ao em vez de obter sucesso você está combatendo exatamente os problemas que intelectualmente você reconheceu como “nada”. O fato é que para resolver (dissolver) esses problemas no NADA que eles são, é necessário atingir o lugar em que você sabe que a batalha não é sua, e que, portanto, não há necessidade de você continuar resistindo a esses problemas. É a incapacidade de abster-se de manipular seu problema como “algo” que constitui a verdadeira dificuldade.

Joel S. Goldsmith – “Setas no Caminho do Infinito” – Ed. Alvorada

Eu tive acesso ao conteúdo deste parágrafo, há dez anos. Durante todo esse tempo, eu não consegui alcançar e experimentar na prática, o que está escrito. Somente após dez anos, eu comecei a vivenciar esse magnífico e raro conteúdo. Enquanto isso, a mente condicionada veio me autossabotando. É inacreditável!

Quem vive ainda “preso” no mental, pensa que sabe e que pode fazer alguma coisa por si mesmo. Mas, é ainda um joguete da mente condicionada. Esse é o “mundo” dos intelectuais “sabidos”.

Agora, a paz que experimento é indescritível.

Autor do site.

Na Tua presença há plenitude de alegria

Quando você tiver que lidar com um problema de qualquer natureza, será um grande auxílio se o seu primeiro pensamento se fixar em uma das muitas promessas bíblicas: “Onde o Espírito do Senhor habita, há liberdade” (II Coríntios 3:17), ou “Na Tua presença há plenitude de alegria” (Salmos 16:11). Isso instantaneamente o livrará de tentar lutar com o problema porque imediatamente o tornará consciente de que o motivo, a finalidade do seu trabalho, não consiste em vencer o problema, mas sim alcançar a Consciência-de-Deus (estar consciente, ter consciência, sentir, perceber a Presença – N. do T.).

Os ensinamentos da ciência mental, psicologia e psiquiatria divergem dessa modalidade, visto se dedicarem à solução de problemas específicos, do ponto de vista humano, sendo que seu alvo consiste em mudar condições humanas más em condições humanas boas. O Caminho do Infinito opera num nível inteiramente diferente, digo, nível-de-consciência diferente, no qual nós não combatemos, ou superamos problemas, nem fazemos tentativas de suplantar males humanos com o bem humano, mas nos firmamos na revelação do Mestre, que “Meu Reino não é deste mundo” (João 18:36).

Joel S. Goldsmith – “Setas no Caminho do Infinito” – Ed. Alvorada

A compreensão de nosso Eu como único poder

O Caminho do Infinito é baseado, fundamentado, na revelação desse Reino espiritual, um universo dirigido-por-Deus, no qual o homem não vive pela força física ou pelo poder mental, mas pelo Meu Espírito. Vive pela Palavra de Deus, que é veloz, aguda, e poderosa – não pelos pensamentos do homem. O Caminho do Infinito está fundamentado não no poder-de-Deus, um poder que é a própria alma do homem, mas que se serve da mente como um instrumento. Quando você luta com um problema, você o está combatendo com sua mente; e, por conseguinte, está fazendo da mente um poder, em vez de usá-la como um instrumento.

Joel S. Goldsmith – “Setas no Caminho do Infinito” – Ed. Alvorada

O Caminho Infinito ensina que só existe um poder e que nós nunca devemos usar um poder contra outro ou nos proteger de um poder. Nossa proteção é a compreensão de nosso Eu como único poder. Quando fazemos a declaração de que Deus é o único poder, a menos que percebemos que o Deus de que estamos falando é o Eu de nosso próprio ser, podemos ser levados à falsa esperança de que existe no espaço algum Deus capaz de prevalecer para nos proteger. Não existe um Deus assim.

Não apenas o princípio de um poder é de grande importância, mas deve ser entendido que aquele poder não é algo externo a você. Aquele poder é o seu Eu, a sua identidade. Não sendo assim, novamente há dualidade. Deus e você. Não, Deus está aparecendo como você; Deus está-Se manifestando como você; Deus está-Se expressando como você: você não se está expressando como Deus. Apesar de toda aparência em contrário, essa é uma verdade universal.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

Consciência espiritual é o único poder

Só existe na realidade um poder e esse poder está incorporado em nossa consciência. Assim sendo, se estamos doentes, podemos ir dormir e acordar bons. A consciência nunca dorme por isso o sono pode ser um repouso pacífico na compreensão de que Consciência é o único poder e nada que atue fora da Consciência é capaz de nos afetar.

Um problema não é tão profundo quanto parece porque um problema, em si e por si, não tem poder algum. O único poder é a crença universal a respeito dele. Quanto mais problemas encontramos, menos poder tem cada problema sucessivo, até chegarmos oportunamente àquele lugar onde um problema é apenas uma aparência e não desperta reação alguma em nós.

Agora deve estar claro que problemas só existem por causa de nossa ignorância da verdade. Todo aquele que procura Deus para solução de seus problemas está perpetuando o problema, porque Deus não é um poder que possa ser usado. O poder é a percepção da impotência da aparência.

Não existe Deus algum protegendo quem quer que seja porque não existe coisa alguma de que ser protegido. Se queremos ser livres, temos que deixar “este mundo” e entrar no reino de Deus. Só na proporção em que podemos reconhecer a natureza impessoal e universal do erro e depois percebê-lo como um não-poder, só então estamos protegidos, e só então podemos executar o trabalho curativo.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

O Espírito é a substância de todo ser

Não existe Deus e doença. Só existe Deus e tudo quanto nos acontece como pecado, doença, carência ou limitação é aparência. O reconhecimento desta verdade destrói a aparência.

Assim como não existe Deus e você, não existe Espírito e matéria. Acreditar em Espírito e matéria é dualidade. Quando, através da mente descondicionada, você é capaz de ver que o Espírito é a substância de todo ser, você não tem um poder atuando sobre outro; você tem Espírito como a única substância, aparecendo sob forma harmoniosa e espiritual.

Nos tempos antigos, os homens acreditavam em Deus e no diabo. Depois os filósofos, recusando aceitar Deus e o diabo, impessoalizaram essas formas e chamaram-nas bem e mal. Os metafísicos posteriores mantiveram essa dualidade, substituindo-a pelos termos “mortal” e “imortal”. Ainda tinham Deus e o diabo. Mas existe apenas Deus e o que aparece como Satã ou diabo é o sentido ilusório, o nada. Quando sabemos isso, estamos firmes sobre o Rochedo.

Joel S. Goldsmith – “Viver Agora” – Ed. Ibrasa

Acreditar que a força material é força, nada é, senão ateísmo

Este é um universo espiritual e somente Deus é poder. Seria ateísmo temer qualquer forma de matéria.

O princípio envolvido é a compreensão de que acreditar que a força material é força, nada é, senão ateísmo. Deus é Espírito e força espiritual é a única força verdadeira. Qualquer outra declaração de força pode ser invertida ou anulada.

Entende que Deus é o centro do poder, da vida, do amor e da atividade. Não olha para o “homem cujo fôlego está no seu nariz” (Isaías 2:22). Não deposita sua fé em “príncipes” (Salmos 118:9), em notas de dólares, em frascos de remédios, climas ou temperatura. Sua fé integral está no reino de Deus estabelecido dentro dele.

Joel S. Goldsmith – “O Despertar da Consciência Mística” – Ed. Pensamento

Continuação…

Palestra de Joel Goldsmith dublada em português