Joel Goldsmith – O Único Poder – III

Joel Goldsmith - O Único Poder - III

 

Joel Goldsmith – O Único Poder – III

Há limitação, finitude e negatividade apenas enquanto subsiste a crença no bem e no mal

Bem sei eu como é difícil contemplar os pecados, as doenças e os horrores do mundo e acreditar realmente que não disponham de poder. Todavia, se conseguirem aceitar e praticar esses princípios espirituais até que se transformem numa força viva dentro do seu próprio ser, então, ao testemunhar a sua primeira cura, compreenderão ter visto esses princípios em ação.

Em outras palavras, na primeira vez em que forem instrumento de cura de si mesmos ou de outra pessoa, sem pedir a Deus que faça alguma coisa ou esperar que a Verdade elimine o erro, mas apenas aceitando que Deus é o único Poder e que “não terás poder sobre mim, a menos que esse poder tenha sido dado por Deus”, então se sentirão confiantes para ir sempre em frente, até conseguirem realizar grandes coisas.

Quando não mais acreditarem no bem e no mal, não mais terão uma mente humana ou mortal. Há limitação, finitude e negatividade apenas enquanto subsiste a crença no bem e no mal.

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

A única coisa que precisa ser corrigida é a crença em dois poderes

Muitas vezes, quando estamos com amigos, parentes ou pacientes, costumamos adotar uma postura crítica, repleta de julgamentos, ou ares metafísicos do tipo: “Seus pensamentos são incorretos. Há algo em sua mente que você precisa corrigir”. Decerto que há, mas a única coisa que precisa ser corrigida é a crença em dois poderes. Todos nós precisamos corrigir o mesmo equívoco: a crença de que Deus não é Onipresença, Onisciência e Onipotência.

Que tolice a ideia de que o ressentimento provoca reumatismo, a inveja câncer, a sensualidade tuberculose! É isso mesmo, pura tolice, porque nem os praticantes da metafísica, nem os médicos especialistas em doenças psicossomáticas podem prová-la. Talvez afirmem que, se nos livrarmos das qualidades negativas de emoções humanas como o ressentimento, ficaremos curados – mas não sabem como podemos nos livrar delas. Nós, porém, sabemos: basta compreender que são impessoais, não tem poder de lei que as sustente.

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

Todo o Poder está dentro de vocês

Há um só Poder atuando no universo e não é o Poder do acidente, da morte, do pecado ou da doença. O Poder Único que atua é o mesmo que faz o “sol se levantar e se pôr”, as marés subirem e descerem no devido tempo. É o mesmo Poder que atulha de peixes o oceano e de pássaros os ares. Ele é o único Poder que atua no Universo, o Poder que opera na minha consciência. É a lei da minha experiência. Não há poder algum na sugestão hipnótica das estatísticas. Não há poder algum na crença em infecções e contágios. Não há poder algum na mente mortal, na mente carnal ou em qualquer das suas formas de crenças, individual ou coletiva.

Desde que Todo o Poder está dentro de vocês, olhem à sua volta e constatem que nada no mundo pode ter poder. “Como a mente de uma pessoa lá fora haveria de ter poder se o Reino de Deus, o Reino de Todo o Poder está dentro de mim? Como um micróbio haveria de ter poder se o Reino de Deus está dentro de mim? Como poderia alguém, alguma coisa, alguma circunstância ou alguma doença ter poder quando todo o Poder está em mim e flui de dentro para fora?”

Então, vocês estarão aptos a olhar para qualquer pessoa, coisa ou lugar e dizer: “Não terá poder algum sobre mim, a menos que venha do Pai celestial”. Jesus Cristo pôde dizer isso a Pilatos porque já reconhecera o Reino de Deus, Todo o Poder interior.

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

Nenhum poder exterior os perturbará, exceto se lhe der poder

Depois que essa grande verdade estiver estabelecida na sua consciência, como serão capazes de amar, odiar ou temer alguém ou alguma coisa? Como darão poder aos bons ou maus pensamentos de alguém? Ninguém pode ajudá-los com bons pensamentos; ninguém, com maus pensamentos, podem prejudicá-los.

Nenhum poder exterior os perturbará, exceto se lhe der poder. É como temer uma sombra na parede e fugir dela porque se parece com um homem, às vezes com um brutamonte! Ora, é apenas uma sombra! Se o Reino de Deus estiver dentro de vocês, então Todo o Poder também estará e, como Paulo, poderão dizer: “Nenhuma dessas coisas, nenhuma dessas pessoas pode ferir-me. Nem mesmo bombas haverão de fazê-lo.

Nada do que está fora pode ofender-me porque tenho Todo o Poder dentro de mim”. Nós não nos valemos de uma Verdade desse tipo como uma arma a ser empunhada contra algum poder maligno. Apenas nos apegamos a ela e a usamos como um lembrete constante da Verdade do ser. A partir daí, a Verdade domina a nossa consciência e torna-se lei na nossa experiência.

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

Sendo Deus a Substância Única, não existe substância má

O Deus Único é uma das maiores revelações de todo o ensinamento espiritual e, no entanto, mesmo no ponto mais alto desse ensinamento, essa revelação mal é mencionada. Não se trata meramente da afirmação de Deus como Um; trata-se de uma revelação. Deus é Um, a única Presença, o único Poder. Deus é a Vida Única que não precisa ser salva; a Vida Única que não precisa ser curada; a Alma Única que não precisa ser purificada. A Substância Única. A Atividade Única.

Sendo Deus a Substância Única, não existe substância má, substância maligna, substância excessiva ou substância escassa. Por isso, não temos necessidade de palavras, de pensamentos ou de coisas com as quais mudar as substâncias.

Se a nossa vida é ameaçada, rimos disso porque existe apenas uma vida, a Vida de Deus. Só a nossa crença em duas vidas – a de Deus e a nossa – nos sujeita ao medo de perder esta última. Entretanto, no momento em que acabarmos de vez com a idéia de uma vida isolada de Deus, adentraremos a imortalidade e a eternidade aqui mesmo na terra.

Tragam para dentro da consciência as seguintes palavras: Onipresença, Onipotência, Onisciência. Reflitam sobre elas, e toda vez que a evidência de alguma forma errônea de poder se apresentar a seus olhos, afirmem interiormente que essa forma enganosa de poder não pode ser verdadeira se a Onipotência o é.

Sempre que se sentirem tentados a recorrer a Deus para comunicar-lhe seus problemas, imediatamente pensem na palavra Onisciência – Conhecimento de Tudo, Sabedoria Plena – e aceitem que Deus já sabe há muito tempo das suas necessidades e problemas.

Joel S. Goldsmith – “O Suprimento Invisível” – Ed. Cultrix

Nossa integridade espiritual se manifesta em nossa habilidade de não se opor ao erro

Qualquer Igreja no mundo, independente de quão ortodoxa seja, concordará que Deus é tudo. Mas ao concordar que Deus é tudo, ela também concorda que há algo além de Deus.

Na abordagem metafísica, as pessoas estão, até mesmo, mais dispostas a concordar que Deus é tudo; mas também têm algo além de Deus e este algo é um pedido ou uma crença. Ambos veem algo que não é o todo de Deus: o cristão ortodoxo, com seu todo de Deus, está se livrando de um pecado ou doença; o metafísico, com seu todo de Deus, está se livrando de uma crença ou pedido. O nome mudou e, talvez, a mudança do nome tenha ajudado a diminuir nosso medo dele.

Parece ser muito mais fácil tratar de um problema ao saber: “Bem, isto não existe como uma condição; é simplesmente uma crença, uma sugestão ou imagem”. Mas, você vê que, mesmo neste reconhecimento, há ainda o todo de Deus e algo. Agora, andemos um passo à frente e cheguemos ao todo de Deus e nada.

Atingimos este estado de consciência, não ao declarar o todo de Deus, mas ao entender a inexistência daquilo que chamamos de nada. Assim, nossa integridade espiritual se manifesta em nossa habilidade de não se opor ao erro, de não se declarar contra ele nem de construir uma parede mental contra ele, mas em responder com um despreocupado: “E daí?”. Outros podem encontrar uma linguagem mais elegante com a qual dizer isso, mas ainda quer dizer: “E daí?”.

Joel S. Goldsmith – “As Palavras do Mestre” – Ed. Pensamento

Deus é a essência de tudo o que aparece

Sempre soubemos que Deus é a essência de tudo o que aparece. Sempre soubemos que Deus é a fonte de toda provisão. Então, onde este ensinamento difere de outros ensinamentos? Em parte, nisto: Deus é a sua consciência, em vez de algo aqui fora ou lá em cima. Este é o verdadeiro âmago da Mensagem do “Caminho Infinito”.

Sua revelação mais importante é a de que Deus não é algo muito distante (Marcos, 1:14-15), mas a de que Deus é a sua verdadeira consciência. Quando você compreender isto, você terá descoberto o segredo da vida. A partir daí, tudo se manifesta, se demonstra e se revela. Sua própria consciência aparece como o seu eu, como a sua alegria, a sua prosperidade e o seu sucesso, como a sua felicidade, o seu lar e como todos os seus relacionamentos – sociais, financeiros e comerciais.

Joel S. Goldsmith – “As Palavras do Mestre” – Ed. Pensamento

Deus é a verdadeira essência, a lei e o princípio daqueles que você pode acreditar serem inimigos

Se você puder encontrar Deus como Consciência e, mais especialmente, se puder encontrar Deus como a sua consciência, então, descobrirá Deus aparecendo em todas as formas que Deus assume: marido, esposa, amigo, empregado e até mesmo inimigo. Note as minhas palavras: até mesmo o seu inimigo. É por isso que você tem de amar os seus inimigos tão profundamente e sinceramente como ama os seus amigos, porque Deus é a verdadeira essência, a lei e o princípio daqueles que você pode acreditar serem inimigos.

Realmente, eles não são seus inimigos de forma alguma. Inimigo é um conceito falso que você nutre de alguém. De fato, a maioria de nós nutre conceitos falsos uns dos outros e do mundo. Isso é muito difícil de entender, se pararmos para pensar sobre o que estamos vendo no universo. Para começar, Deus fez tudo o que foi feito e qualquer coisa que Deus não fez não foi feita.

Tudo o que Deus fez, no entanto, é bom. Portanto, se o que estamos vendo não está à altura desse padrão, não é porque há algo de natureza errônea no mundo, mas porque nós, individual ou coletivamente, estamos nutrindo um conceito falso acerca da criação e acerca de nossos semelhantes.

Joel S. Goldsmith – “As Palavras do Mestre” – Ed. Pensamento

Deus realmente é a vida do seu ser individual

Neste trabalho, não estamos tentando apenas adiar uma data numa lápide; não estamos tentando simplesmente dar a você um corpo saudável por alguns dias, por algumas semanas ou por alguns meses; não estamos aqui para ajudá-lo a aumentar sua provisão em dez dólares por semana, em cem ou em mil. Nosso trabalho é revelar a você que Deus é a sua vida imortal e, portanto, a sua vida não está sujeita a morte, acidente, pecado ou doença.

Nosso trabalho é manifestar que Deus é realmente onipresente. Em outras palavras, você é a verdadeira presença de Deus e não está mais sujeito a condições materiais do que Deus está. Só a crença de que você é algo separado e à parte de Deus pode ser a causa de você continuar, ano após ano, com as mesmas dores, sofrimentos, faltas e limitações. No momento em que você tiver o menor vislumbre da verdade de que “Eu e o Pai somos um” (João 10:30), de que Deus realmente é a vida do seu ser individual, isso é maravilhoso.

Joel S. Goldsmith – “As Palavras do Mestre” – Ed. Pensamento

A menos que compreendamos a onipresença e onipotência de Deus, não progrediremos nesta tarefa

Todo o sofrimento da Terra, não importando sua forma ou natureza, é um produto da crença universal em dois poderes; portanto, a harmonia universal só será restaurada quando Deus for revelado como Onipotência.

Toda a nossa vida espiritual depende de nossa capacidade de compreender Deus e, a menos que compreendamos a onipresença e onipotência de Deus, não progrediremos nesta tarefa.

Joel S. Goldsmith – “A União Consciente com Deus” – Ed. Pensamento

Palestra de Joel Goldsmith dublada em português